Festa de Santa Gertrudes - Varginha, Santo Antonio do Leverger.

E não é que tem festa de Santo em pleno carnaval!? A festa em homenagem à Santa Gertrudes é realizada anualmente nos dias de carnaval pela tradicional comunidade da Varginha, no município de Santo Antônio de Leverger, MT. O Pequeno distrito de cerca de 1500 habitantes é composto por gente simples que leva a vida tranquila do interior, com muita fé, devoção e alegria.

Ensaio da comunidade da Varginha para as festividades do carnaval. Foto: Luzo Reis



Durante os meses que antecedem a festa a comunidade se reúne aos finais de semana para ensaiar, principalmente o Siriri que é dançado nos 4 dias de carnaval. Nessas ocasiões os moradores e os parentes que residem em outras cidades, como Cuiabá, Varzea Grande e Santo Antônio, se encontram na Varginha.


Seu Manoel Amorim e sua esposa, Dona Edwiges da Silva um dos casais mais antigos, dizem que a festa já existe há tanto tempo que nem se lembram ao certo do ano. Segundo eles, data de mais de cem anos atrás, quando o festejo era realizado apenas com o Cururu, o Siriri, a reza, levantamento de mastro e a brincadeira de intrúdio.


Seu Manoel e Dona Edwiges, um dos patriarcas da Varginha. Foto: Luzo Reis



Intrúdio, como seu Manoel explica, era uma brincadeira de carnaval em que as pessoas se divertiam surpreendendo os outros molhando, sujando de carvão, empurrando etc (uma espécie de "trolagem"). O simpático festeiro lamenta que hoje em dia as pessoas não fazem mais isso porque "a pessoa zanga se você molha ele". Manoel também comenta que antes o siriri era dançado apenas pelos mais velhos, os jovens tinham que pedir licença para entrar na roda. "Agora que não tem mais regra, os jovens entram na roda atrapalhando", diz.


Sobre Santa Gertrudes, Dona narcisa, festeira que recebeu em sua casa a festa neste ano, diz ser uma santa milagreira. Dona Juvelina, outra matriarca e personalidade da festa, garante que já recebeu e viu a Santa realizar diversos milagres, mas não quis entrar em detalhes. "Não pode ficar contando do milagre", avisa.


Hoje a festa mudou muito. Desde a comida que, como lembra Manoel, consistia basicamente de peixes até a programação que hoje envolve o desfile de blocos de carnaval e o recém inaugurado Boi de Siriri, um bloco infantil que mistura as tradições do Siriri com boi a serra, idealizado pelo ator de teatro e novo morador da Varginha Carlinhos Ferreira.


Os bois de Siriri da Varginha. Foto: Luzo Reis



Todas as mudanças, porém, fazem parte das transformações naturais da cultura de um povo. O que notamos na Varginha é que essas mudanças parecem integrar muito mais do que criar uma cisão entre o velho e o novo. Hoje a festa comporta o cururu, o siriri, todos os elementos religiosos e ainda releituras como o boi de siriri e mesmo o bloco carnavalesco da melhor idade. Tudo isso torna o carnaval da comunidade da Varginha uma festa riquissima e muito divertida. Vale a pena conhecer!


Confira mais fotos:









Declaração de acessibilidade
e-mail do projeto
  • Instagram
  • Facebook